Minhas opiniões e publicações, expostas neste espaço, são reflexões acadêmicas de um cidadão-eleitor, publicadas ao abrigo do direito constitucional da liberdade de expressão

"Por favor, leia devagar." (Ferreira Gullar)

30 outubro, 2005

Providências imediatas

Acompanhando a repercussão das notícias veiculadas pela "Veja" neste final de semana, dando conta da remessa ilegal de dólares da ditadura cubana para financiamento das eleições presidenciais de 2002, especificamente, encaminhados à candidatura vencedora do pleito, observo nas primeiras declarações, o rigoroso “cuidado” dos lideres partidários em promover uma rigorosa e séria apuração, resguardando pessoas e instituições, sob o manto da presunção de inocência e mesmo da fragilidade das provas apresentadas. Pensam e agem como se todo crime sempre fosse filmado e registrado passo a passo seu desenrolar, como se toda lesão a lei guardasse contabilidade e documentos, prontos a serem descobertos tão logo fossem noticiados. Omitem-se aqueles que aguardam novas provas e novos fatos para providências, provavelmente, se existirem, estão em fase de destruição, se isso já não ocorreu.

O Deputado Federal Ulisses Guimarães, consagrado como um dos principais responsáveis pela redemocratização do Brasil pós-golpe de 1964, a ponto de ser denominado “o senhor diretas”, também era conhecido por seu gosto em fazer citações oportunas e cirúrgicas, bem de acordo com cada momento nacional.

É oportuna a memória do Dr. Ulysses nesse momento de crise, quando a oposição vacila no encaminhamento de representação ao Ministério Público para apurar os desvios legais do partido do operário-meu-patrão. Em certa ocasião ex-presidente da Assembléia Nacional Constituinte de 1988 citou o escritor francês Jean de la Fontaine: “Quem vai pôr o guizo no pescoço do gato?”

A questão está posta diante da sociedade, o silêncio representa conivência, qualquer omissão por parte dos Poderes instituídos é tão criminosa quanto a própria existência dos fatos. É hora de ser tudo apurado, verdades ou mentiras deverão ser exibidas e responsabilizados seus autores. Não importa se jornalistas, editoras, partidos políticos ou mesmo o Sr. Presidente, o que não é admissível é que mais uma vez a sociedade assista e ouça informações do cunho em circulação e, seja jogada de lado como expectadora que paga os bilhetes de ingresso e ainda tem que vestir a roupa do bufão.

13 comentários:

Santa disse...

Ozéas, foram muitas as informações nessa semana. Chego a conclusão que, atentar contra a soberania do País, virou piadinha de salão, em roda petista.Chegou a hora de acabar com toda essa esbórnia.

Saramar disse...

Olá Ozeas, boa noite.
Concordo inteiramente com você. Chega, devemos dar um basta neste jogo no qual oposição e governo fingem interminavelmente enquanto os cidadãos são palhaços na platéia.
Desculpe, hoje fiquei muito indignada, nem tanto com o PT e o Lula, porque meu nível de indignação em relação a eles já chegou ao limite máximo.
Fiquei indignada com a suposta oposição que permanece surda, muda e paralítica. Suas sinapses, entretanto, continuam ocorrendo perfeitamente, porém direcionadas não para o país e sim para os seus umbigos, ou seja , para a eleição do próximo ano.
A eleição tornou-se um fim em si mesma e não um instrumento de fortalecimento dos partidos e da política nacional.
Desculpe a loquacidade excessiva, é fruto da raiva.
Mandei uma carta hoje para o PSDB e para o PFL. Está lá no blog.

Serjão disse...

Caro Ozéas: Vou escrever o que disse antes no Blog da Saramar Quanto ao Impeachment tenho minhas dúvidas. Não há nada mais importante e com que eu ficaria mais feliz do que esse pulha fora da presidência. Mas numa reflexão mais fria acho que criaremos um martir que se queixará "ad eternum" que foi deposto "pela-selite-que-não-querem-um-operário-no-poder" e nos assonbrará sempre que haja uma crise qualquer. Ao contrário do Collor que foi embora com o rabo entre as pernas, ele tem a máquina sindical que mesmo ele estando morto vai fazer barulho. Temos que derrota-los no voto. para que nunca mais eles possam se levantar e eles não tenham mais este argumento de se sentir de vítimas. É uma reflexão talvez ingênua? Desculpe talvez seja mesmo. Abraços

Alice disse...

Descaradamnente vão desmentir , vc quer apostar comigo ?
Perdeu-se td ,ética , moral ,principios ,cara de espanto não tenho mais .
Gostaria muito que fosse o contrário , na época que o pT era " pedra " ( oposição ), para ver o estardalhaço que estariam fazendo , mas como agora é governo ,virou " vidraça" e pior ainda ,demonstra ser " pior que os outros" ,veste a máscara de defensores e realmente " defendem eles mesmos ,com unhas e dentes " .
2006 chegue logo , pois teremos a oportunidade de expurgarmos muitos políticos , não só os do pT .
Voltei , estou bem , meu pc teve uma " crise convulsiva contagiosa de lerice de rejeição ao XP " ,nada que um format C: não desse jeito rs
Bjins

Serjão disse...

Em tempo:
Isso não quer dizer que algo não tenha que ser feito
Abraços Serjão

Alice disse...

Amanhã com a minha fiel canequinha de chá rs leio td e visito os amigos :)

Anjo Vingador disse...

Certamente Ozeas,

Nem com som e imagem os culpados tem sido condenados ultimamente.

No Brasil sem medo de ser "Feliz", só o povo paga o que deve e o que não deve.

Elaine disse...

Noblat comentou hoje em sua coluna do silêncio dos Jornais. É interessante como os jornais tem rabo preso. Eu concordo com você ozéas. tem que passar tudo limpo mesmo, senão 2006 será uma nova enganação.
Bom início de semana!
Beijos...Elaine Paiva

Star disse...

Ozeas,

Me sinto fora da realidade, ao menos a realidade que sempre vivi, de pessoas que cumprem o que prometem, falam a verdade e se cometem um erro, tentam corrigi-lo.

O cinismo e amentira tomaram conta do meu mundo sem pedir licença e parece que vieram para ficar, as piores pessoas que conheci, perto desses canalhas são anjos.

Todos tem rabo preso, ninguém se expoe.

Boa semana.

Vera Lucia disse...

Ozeas, as únicas coisas que não podem errar e nem falhar são o MP e o STF. Acredito que juízes, promotores e advogados podem e devem cobrar que a justiça se faça cumprir; sou leiga mas vejo assim. Abraços

Jacaré Doido disse...

Perfeito Ozéas! Não tenho o que acrescentar. Boa a lembrança do Dr. Ulysses.

Marcos disse...

Caro Ozeas :

O Dro. Ulysses deu suas carteiradas também, mas realmente quando usava a inteligência para rebater a violência e a verborrágia era demais : lembra daquela do collor, que chamou ele de velho?

- Velho sim, velhaco não....

Impagável!!!!

Abçs

Marcos
www.gotasdefel.blig.ig.com.br

Marcelo Orlando disse...

e o negócio tá esquentando.... abços...