Minhas opiniões e publicações, expostas neste espaço, são reflexões acadêmicas de um cidadão-eleitor, publicadas ao abrigo do direito constitucional da liberdade de expressão

"Por favor, leia devagar." (Ferreira Gullar)

20 outubro, 2005

A classe operária vai ao paraíso

“O escandaloso caso de festinhas regadas a prostitutas que atingiu a Volkswagen parece ter chegado no governo brasileiro. O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, é acusado de participar de orgia pagas pela empresa. A matéria não especifica o período, mas é provável que o fato tenha ocorrido enquanto Marinho era presidente do Sindicato dos Metalúrgicos”. Leia Mais

Nada como sair do país para defender a causa operária, negociar diretamente com o patrão, olho no olho, mão na mão e essas coisas mais.
Representando o proletariado o então líder sindical teria assistido a decadente burguesia na sua luxúria. Duvido que não exista numa gaveta do sindicato um relatório minucioso de toda aviltante cerimônia carnal, como também não devem faltar adjetivos e impropérios condenatórios às práticas elitistas narradas pelo seu ex-líder.
Certamente não negará, foi e iria novamente ao horrendo e deprimente lugar de exploração do homem pelo homem, ou numa leitura mais concreta, da mulher pelo homem, sempre em nome da classe operária.
Usando de estratégia digna de um líder classista em ação, astuciosamente, após ter verificado a bebedeira e a total ruína física dos diretores da Volks, nosso atual ministro deve ter conseguido assinatura impar em acordo coletivo levado para aquele ambiente, que se não era, se fez palanque e palco de luta das mais profundas aspirações de todo trabalhador brasileiro.
Não é de graça que com toda essa vivência política, se tornou ministro na terra de Jeany Mary Córner.

10 comentários:

Marcos disse...

Caro Ozeas:

Não implica não, o Marinho tava lá mesmo, nada para fazer um frio desgraçado, chega um alemão e diz, vamos para uma suruba ai?, deixa que eu pago, fala a verdade, você não iria?, ainda mais o Marinho que trabalha tanto, e tanto tem se doado a causa dos trabalhadores brasileiros, coitado tava stressado,agora falando sério, esta é a categória mais suja que existe acho que rivaliza com politico...não vou ficar nada espantado se for verdade.......

Abçs

Marcos
www.gotasdefel.blig.ig.com.br

PS -Hoje tem 2a. divisão no gotas,passa lá, você como bom flamenguista? vascaino? vai se interessar.

Elaine disse...

Pois é a titica tinha que chegar nesse (des)governo. Eu só queria me lembrar quem de nossa turma comentou que essa história iria chegar no Brasil. Não sei se foi vc, Ricardo ou eu li em algum lugar. Mas acho que foi um dos meus queridos.
Beijins...Elaine Paiva

Alice disse...

Não vai sobrar ninguém , todo dia tem uma nova .
Como podem ser respeitados ? tem mais jeito não :(

Vera Lucia disse...

Olá Ozeas, é a "Sodoma e Gomorra" brasileira...rsrs Abraços

Star disse...

Ozeas,

Que tipo de acordo ele conseguiu eu não sei, mas que entrou din din na conta do PT, entrou.

Ricardo Rayol disse...

Se isso for provado os acordos coletivos feito na gestão dele não seriam ilegais? (pois imorais já são...)

Vera disse...

Ozéas, você vai amar o que acabo de postar agora...O casamento de Aldo com o governo...rsrs
bjs

Marcelo Orlando disse...

Foi apenas uma festinha política regada a muita carne... só isso meu caro Ozéas... rsrs.... abços...

Santa disse...

A suruba é o de menos, pior e costumeiras são as negociações do "faz, não faz greve". Imagine o que o "operário-meu-patrão" não levou?

Jacaré Doido disse...

Que ministro é esse?!!! Que acordos fez ele depois das orgias pagas pelo patrão? E um camarada desse é ministro!