Minhas opiniões e publicações, expostas neste espaço, são reflexões acadêmicas de um cidadão-eleitor, publicadas ao abrigo do direito constitucional da liberdade de expressão

"Por favor, leia devagar." (Ferreira Gullar)

01 janeiro, 2006

Valores II

A RESPOSTA DO PROFESSOR:
Prezados Acadêmicos da Comissão de Formatura dos Cursos de Administração, Jornalismo e Turismo 2005-2, Vocês não devem se sentir constrangidos.
Frustrados sim. Constrangidos nunca! Quem sabe este constrangimento não se trata de vergonha! Ou falta de caráter! Ou ainda falta de ética! Entendo que estou "desconvidado" para ser Patrono. Em minha vida de quase 30 anos como professor, devo ter sido patrono, paraninfo, nome de turma e homenageado - dezenas de vezes. Jamais imaginei que formandos convidassem e "desconvidassem" patronos por dinheiro! Enfim, sempre há uma primeira vez para tudo.
Se eu utilizasse a mesma moeda (literalmente) é uma pena não ter sido comunicado antes... Neste caso, por idêntico critério não teria pago minha parte como "patrono" na última festinha de confraternização dos formandos.
Meus queridos ex-futuros afilhados: Eu é que me sinto constrangido. Decepcionado. Surpreso. Triste mesmo!
Constrangido porque pensei que o convite realizado fosse uma homenagem ao Ex-Diretor Geral da Estácio pela sua capacidade de administrar e levar adiante um projeto que em cinco anos tornou-se a maior escola de administração de SC. Todos os cursos que ora estão se formando obtiveram a nota máxima de avaliação do MEC Patrono é isso: uma pessoa que os formandos entendam deva ser exemplo na área de atuação dos cursos.
Decepcionado porque pensei que nossos alunos honrassem o título de Bacharel após quatro anos muita de luta e sacrifício. Patrono é isso: uma pessoa que dignifica a profissão.
Surpreso porque jamais imaginei ter sido "comprado" como Patrono. Isto é, fui "eleito" pelos formandos somente porque iria dar dinheiro para a formatura. Patrono não é isso. Patrono não se vende.
Triste porque vejo que não consegui - após quatro anos de curso superior mudar os valores de alguns alunos da Estácio SC. Patrono é isso: uma pessoa que possui valores que prezam pela ética, moral, honra e palavra.
Sinto-me aliviado. Dormirei melhor... Não consegui comprá-los por R$ 1.000,00. Obviamente a honraria de ser patrono vale muito mais que isso.
Tivesse eu as qualidades de um patrono acima citadas - talvez me sentisse "enojado" com a situação. Como não as possuo, sinto-me aliviado em ter poupado um dinheirinho que seria gasto com pessoas das quais me envergonho ter sentido alguma consideração de relacionamento.
Assim sendo, e como não resta alternativa com muita alegria aceito o "desconvite".
Entendo que outros formandos não devem compartilhar da mesma opinião dessa Comissão. À estes desejo sucesso e sorte.
À Comissão de Formatura e aos outros que trocaram o patrono por dinheiro o meu desprezo. Seguramente a vida lhes ensinará o que a faculdade não conseguiu!
Por último, desejo à todos a felicidade da escolha de um Patrono bem rico! Que ele possa pagar todas as despesas e contas... Seguramente a maior qualidade do homenageado.
Que tenham uma excelente formatura. Estarei lá - presente na qualidade de professor da Estácio.Digam ao acadêmico orador - que em seu discurso não fale em qualidades dignas do ser humano. Muito menos em decência, honra, moral e ética. Se assim o fizer - irei aparteá-lo e chamá-lo de mentiroso!
Atenciosamente,
Prof. RUBENS OLIVEIRA, Dr
Ex-futuro Patrono dos Cursos de Adm, Jor e Tur da Estácio de SC

9 comentários:

Alice disse...

Nossa ,imagino esses " profissionais " ,qual será o preço ???
Quer saber ,melhor coisa dele não ser patrono dessa turma , ele teria vergonha desses profissionais .
Bjins

Elaine disse...

Adorei a resposta do Professor. Foi profundo! Eles mereciam uma resposta a altura mesmo.
Sds e bom início de semana!
Elaine

Ricardo Rayol disse...

Como citei antes os alunos deveriam ter rifado o patronato ex-ante. E ficou claro pra mim que os alunos devem ter pensado isso mesmo: "Po, me exploraram durante 4 anos e ainda vou ter que morrar na grana da formatura? nananinanão..."

N. Cotrim disse...

Bela resposta do professor. Nada justifica a atitude dos "formandos", extremamente imaturos e despreparados.

Forte abraço!

Saramar disse...

O Professor, matou a pau, se me desculpa a expressão rude, porém condizente com a atitude dos tais acadêmicos.
E mostrou sim que é um verdadeiro patrono, ao contrário deles, que jamais serão éticos.

Uma beleza de post, Ozéas. Parabéns.

Serjão disse...

Vc descobriu o nome do novo Patrono? Estou a fim pedir um vale. falando sério, é coisa pra divulgar.

Paola disse...

Pois é, acabo de me formar. Paguei cinco anos de faculdade e ainda estou pagando a empresa de formatura para a colação.
Nunca ouvi falar disso.
Das cinco formaturas das turmas anteriores a minha, todos os Patronos e Paraninfos foram escolhidos por outro tipo de critério – carisma, colaboração, amizade aos novos bacharéis.
Da mesma forma, a minha turma assim o fez, escolheu seus homenageados por aquilo que representavam na nossa vida acadêmica – incentivadores no estudo, no profissional, na vida.

Paraninfo é o padrinho de honra, é o homenageado maior da cerimônia de colação de grau.
Patrono é o segundo homenageado, uma personalidade marcante para os formandos, pessoa que em princípio (pela origem do nome), deveria ser seu protetor, seu apoio. nas suas demais acepções, quais sejam: advogado de defesa, protetor, fundador, padroeiro, figura tutelar de uma academia, arma ou força armada, enfim pessoa a quem se homenageia por serviços prestados.

Beijokas.

Nemerson Lavoura disse...

Cacildis!
Quando você acha que chegou ao fundo do poço... percebe que ainda falta muito para chegar lá!

Efraim disse...

Alguém devia digulgar o nome desta corja, numa espécie de anti-curriculum-vitae.

Se bem que o tiro poderia sair pela culatra, pode ser que alguma das empresas dos
Malufs e Marcos Valerios da vida estejam precisando de funcionários de alto
gabarito como estes.

A melhor expressão de indignação que vi em relação a isto foi no forum

http://www.guj.com.br/posts/list/37181.java

por um ser que se identifica como Jeferson Matrix, que transcrevo aqui

"o.O
OH ... MEU ... DEUS!!!!!!!!!!!!!

depois dizem que é injusto matar outra pessoa!?
eu compreenderia total e completamente se o professor fizesse um atentado terrorista na festa desses caras, afinal ia ta fazendo um bem a humanidade varrendo esse tipo de pessoa da superficie terrestre."