Minhas opiniões e publicações, expostas neste espaço, são reflexões acadêmicas de um cidadão-eleitor, publicadas ao abrigo do direito constitucional da liberdade de expressão

"Por favor, leia devagar." (Ferreira Gullar)

03 janeiro, 2006

E por falar em ética

Nelson Jobim resolveu rasgar a fantasia, com sua decisão anunciada em vários jornais no final de ano, mostra que não estava a passeio no STF, muito pelo contrário, estava a serviço.

A propósito, sempre esteve a serviço do governo, só que agora vai tirar a beca e vai colocar o macacão.

Segundo Andréa Pachá, presidente interina da AMB — Associação de Magistrados Brasileiros: “A magistratura defende que a função de magistrado não seja usada como trampolim para atingir um cargo político. O Judiciário deve ter sua imparcialidade muito clara”.
Leia Mais

6 comentários:

Serjão disse...

Nunca vi um Presidente do Supremo tão político.

Marcos disse...

Caro Ozeas :

Ainda me lembro do Jobim bradando:

"Amigos, hoje é o Zé Dirceu, amanhã pode ser um de vocês", será que vamos aguentar a saudade quando ele se for de vez....

Abçs

Ricardo Rayol disse...

Perfeito o comentário da interina. Não imaginava que fossem chegar nesse nível

luma disse...

Achei que ainda estava com o blogue em hiatus. Que bom que voltou! Beijus

Vera disse...

Caro mestre Ozéas: vai ver ele errou de profissão!...rsrs. Beijos de fãzona!!

claudia disse...

que visual light...gostei.
E que bom que voltou...

beijos