Minhas opiniões e publicações, expostas neste espaço, são reflexões acadêmicas de um cidadão-eleitor, publicadas ao abrigo do direito constitucional da liberdade de expressão

"Por favor, leia devagar." (Ferreira Gullar)

25 junho, 2006

A propósito do jogo de hoje: Portugal X Holanda

CARTA DO “ FAIR PLAY ”
INSTITUÍDO PELO PANATHLON INTERNACIONAL

.
"QUALQUER QUE SEJA O MEU PAPEL NO ESPORTE, MESMO AQUELE DE ESPECTADOR, EMPENHO-ME EM:
.
- Fazer de cada meeting esportivo, pouco importando o prêmio em jogo e a importância do acontecimento, um momento especial, uma espécie de festa;
.
- Adequar-me às regras e ao espírito do esporte praticado;
.
- Respeitar meus adversários como a mim mesmo;
.
- Aceitar a decisão dos árbitros sabendo que, como eu, possuem direito de errar, mas que fazem de tudo para evitá-lo;
.
- Evitar a deslealdade e as agressões nos meus atos, nas minhas palavras ou no que escrevo;
.
- Não usar artifícios nem subterfúgios para obter o sucesso;
.
- Manter a dignidade tanto na vitória quanto na derrota;
.
- Ajudar a todos com minha presença, minha experiência e minha compreensão;
.
- Socorrer qualquer esportista contundido ou cuja vida estiver em perigo;
.
- Ser realmente um embaixador do esporte, ajudando a fazer respeitar, no meu ambiente, os princípios aqui firmados.
.
DE ACORDO COM ESSE COMPROMISSO POSSO CONSIDERAR-ME UM VERDADEIRO ESPORTISTA".

Paris, 1 de janeiro de 1863
.

Pierre de Fredi, Barão de Coubertin, precusor dos Jogos Olímpicos da Era Moderna

4 comentários:

Marco Aurélio disse...

Ozéas

Achei o jogo mais violento da Copa, e o árbitro russo Valentin Ivan o pior juiz. Portugal jogou muito bem e é bom candidato ao título se continuar com esta garra. Contra Gana a ex- seleção de Scolari vai penar. Acredito que o jogo pode ser ainda mais violento. Ainda bem que Portugal se classificou para as quartas-de-final. Espero que enfrente a “selecinha” Brasileira. Se ler (http://profcorelio.blogspot.com/2006/02/o-uso-poltico-do-futebol.html ) compreenderá o motivo. Estou mais preocupado com a política do Brasil. Esta copa pode atrapalhar os rumos das eleições deste ano se formos Hexa- campeões.

Um abraço

Marco Aurélio

vera disse...

Excelente, mestre Ozéas, bom mesmo seria se seguissem essas regras báscicas, para um bom esportista... :-) Bjs de fã, boa semana

Ricardo Rayol disse...

Eles devem ter escrito isso em aramaico pois nem a Holanda nem Portugal entenderam ehehehehehehe

Serjão disse...

Mas cá para nós Mestre: foi um jogaço; E além do mais este negòcio de fair play tem um limite. Claro que a devolução da bola deve ser feita. (Se bem que tenho vários exemplos de Libertadores onde iso não foi feito). Mas vou refrescar sua memória: lembra do ùltimo lance da decisão de 95? O Fluminense ganhava de 3 a 2 e Lançaram o Sávio livre, um contra um, contra o Lima. O que o Zagueiro tricolor fez? Quebrou ele ao meio. Isso sem falar na entrada do Lira no fabinho no mesmo jogo (a mais violenta que eu já vi). Resumo da òpera: Fair Play é bom. mas ganhar do Flamengo com um gol de barriga é melhor (rs)