Minhas opiniões e publicações, expostas neste espaço, são reflexões acadêmicas de um cidadão-eleitor, publicadas ao abrigo do direito constitucional da liberdade de expressão

"Por favor, leia devagar." (Ferreira Gullar)

22 julho, 2006

"Calado é um poeta"

Lá com sua vaidade megalômana de inventor do Brasil e de líder mundial dos “em desenvolvimento”, que aqui para nós é sinônimo de países pobres mesmo, o operário-meu-patrão desde o início de sue estágio remunerado no Palácio do Planalto, tem querido uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU.
.
O Conselho de Segurança é um órgão político, permanente e que sua principal finalidade é de manter a paz e a segurança internacionais do planeta, sendo que de acordo com a própria Carta Constitutiva da ONU, os membros da organização deverão sempre acatar as decisões do Conselho, sob pena de intervenção internacional em sua soberania.
.
Acontece que fica difícil defender a tese da representação brasileira naquele colegiado internacional, no mínimo por duas questões.
.
Quem se assenta no Conselho de Segurança tem responsabilidades, que pode implicar inclusive no deslocamento de forças de paz para qualquer lugar do planeta, com custos para nós insuportáveis. A permanência de forças de paz brasileira no Haiti é a demonstração de nossas dificuldades em gerir, pelo menos no momento, a máquina da paz mundial.
.
A outra questão fundamental, para ser membro do CS o país representante deve demonstrar efetivo conhecimento da realidade internacional e suas forças antagônicas, o que conforme declaração do nosso apedeuta maior, descredencia o Brasil.
.
Conforme notícias do Ex-Blog do César Maia: “Em Córdoba, na Argentina, o presidente Lula disse que está preocupado com a situação e que os dois lados estão sendo irresponsáveis. 'Acho que a única coisa que podemos fazer, primeiro, é tirar nossa gente; segundo, é chamar a atenção tanto do Líbano quanto de Israel de que foguete não resolve o problema de ninguém a não ser da empresa que produz'".
.
A observação descredencia qualquer indicação por parte do operário-meu-patrão, afinal o Líbano não está em guerra com Israel. É o Hezbollah !

5 comentários:

Serjão disse...

Só há uma coisa mais inútil do que o Consenho e Segurança da ONU: a própria ONU. Maquele conselho os americanos vetam o que querem mesmo pq sustentam. Coisa de pobre megalomaníaco que mora de aluguel mas quer comprar carro zero. E quanto à fala do operário-nosso-patrão, eu lamento que o amigo não tenha reconhecido um pronunciamento digno de um ESTADISTA, (rs). Um abração

S0MBR4 disse...

esse "raciocinio" da empresa de misseis é tipico do Celso Amorin...

esse Ali Baba é um daqueles boniquinhos que repetem o que vc fala!rsssss

S0MBR4 disse...

é mesmo Serjao! hj em dia a ONU é igual ao governo petralha, um monte de corrupção, com semelhança até no fato do 1o filho se beneficiar das mamatas!

tunico disse...

Pois é. Uma vez apedeuta, sempre apedeuta.

Hélcio Lunes disse...

Além do Mulla que só abre a boca prá falar besteira, tem essa questão bem levantada, de ONU e Conselho de Segurança. Por mim acabava com os dois. Virou cabide de emprego global para terceiro mundistas, ongueiros e "partidos políticos"como o Hezbollah! Acho a ONU tão necessária quanto, digamos, o Parreira!