Minhas opiniões e publicações, expostas neste espaço, são reflexões acadêmicas de um cidadão-eleitor, publicadas ao abrigo do direito constitucional da liberdade de expressão

"Por favor, leia devagar." (Ferreira Gullar)

26 outubro, 2008

A Cesar o que é de Cesar

Para prefeitura do Rio de Janeiro, ganhou o herdeiro natural de Cesar Maia.

Essa aparente oposição declarada durante toda campanha, nada mais é que teimosia e interesses não atendidos, os dois são iguais, não há exagero em dizer, são a mesma pessoa política.

Eduardo Paes é cria do alcaide carioca, foi seu subprefeito e secretário de governo, não seria nada sem a água de batismo do seu padrinho político.

Com estilo técnico, empreendedor, gestor de coisa pública, deixando as questões políticas num segundo plano, assim é Eduardo Paes, assim é Cesar.

Paes é um político preocupado com números, planilhas, fluxo de caixa e manga de camisa virada segurando a enxada para a foto. Não se iludam, Solange Amaral, candidata oficial da situação perdeu, desde sua indicação até os pífios 3,92% dos votos no primeiro turno, mas Cesar Maia ganhou.

Tantas foram as trocas de partido do Paes em 15 anos (PFL, PTB, novamente PFL, PSDB e PMDB), que não será estranho, muito em breve, que o filho pródigo volte para suas origens, volte para os braços de Cesar.

Um comentário:

Star disse...

Ozéas, espero que com a fidelidade partidária essa palhaçada acabe.

Boa semana,

Beijo