Minhas opiniões e publicações, expostas neste espaço, são reflexões acadêmicas de um cidadão-eleitor, publicadas ao abrigo do direito constitucional da liberdade de expressão

"Por favor, leia devagar." (Ferreira Gullar)

17 agosto, 2009

Até ele...

“Consegui documentos do século 18 mostrando as verdadeiras razões da criação do Senado. A idéia inicial da instituição era separar os Poderes, com um legislativo representativo e independente. Ao meu ver, para isto, basta uma Câmara legislativa, não é preciso mais de uma, o Senado... Antes de mais nada, não há qualquer justificativa séria, não é uma exigência democrática. A transformação do sistema bicameral em unicameral não trará qualquer prejuízo para a democracia brasileira. O segundo aspecto: o sistema bicameral tem atrapalhado enormemente o processo legislativo por subordiná-lo a uma série de acordos que muitas vezes são feitos para atender a interesses de grupos e não aos interesses públicos. Mas como há a necessidade do voto, dos acordos, o Executivo os faz mesmo em prejuízo do interesse público. Um terceiro aspecto é a lentidão do processo legislativo por ter que ser aprovada em duas Casas. Por isto é que temos projetos transitando por lá há 20 anos. Além disso, o sistema tem contribuído para atrapalhar o próprio Executivo, pois amarra, impede decisões, retarda e impõe negociações que muitas vezes são contrárias ao interesse público. Ou seja, um conjunto de fatores negativos sem nenhum positivo”. (Dalmo Dallari defende o fim do Senado – leia mais)

3 comentários:

Carlos Caldas disse...

Caro Ozeas, não sei porque se perde tempo querendo fechar o que já está fechado pela própria natureza. O Senado há muito deixou de ser um local importante na república...Serve para os Saneys, collors mandarem seus recados. Ponto para o Dallari.

tunico:uma pessoa comum,branco de olhos azuis disse...

Eu acho que esse Dallari é um chato de galochas. Em vez de querer fechar o Senado, devia lutar para melhorar a representatividade no Congresso onde um político de Roraima vale mais que 20 do Rio ou 40 de São Paulo.

Julio Cesar Corrêa disse...

Concordo plenamente com o Dalmo. O Senado sempre foi um elefante branco caro e desnecessário. Na verdade é um poder paralelo a fazer barganhas e a enfraquendo até mesmo o poder do presidente. Se é que ele tem algum.
abração